Lugares esquecidos pelo tempo

Dependendo do estado, lugares abandonados são fascinantes e nos mostram como era a vida ali antes das pessoas irem embora. Confira alguns locais que parecem esquecidos no tempo e podem ser uma boa alternativa para viagem!

Tkvarcheli, Georgia

Foto de Alaexis

Esta cidade fantasma está localizada dentro de um país chamado de A República Autonoma da Abkhazia. O problema que a tal república só é reconhecida oficialmente por 5 países. Para o resto do mundo o local continua a ser uma cidade que era responsável pela manutenção da máquina soviética na Geórgia.

A cidade foi criada na década de 40 para suprir a União Soviética com a exploração de carvão mas durante a guerra da independência da Geórgia no começo dos anos 90 ela foi tomada pelo exército e só foi “libertada” 1 ano depois pelas forças da Abkhazia com a ajuda da Rússia.

Mesmo com a sua libertação, a população local foi abandonando o local aos poucos e hoje ele é somente uma lembrança do que já foi a poderosa máquina soviética.

 

Ilha Hashima, Japão

Foto de Jordy Meow

 

Logo de cara já é possível entender o porque a ilha Hashima no Japão tem o apelido de “Navio de Guerra”.  Olhando do mar, ela realmente parece com um enorme navio de concreto com suas enormes paredes de pedra mas a história da ilha não é tão bonita assim.

Entre 1887 e 1974, Hashima era uma cidade mineradora de carvão e ajudou demais a industrialização do Japão. Em 1959, com cerca de 5.259 trabalhadores vivendo em uma ilha com apenas 16 acres de terra, o local era considerado o mais densamente povoado do mundo, tudo com as piores condições de vida possível.

Nos anos 60, o petróleo começou a substituir o carvão. Várias minas começaram a ser fechadas e em 1974 foi a vez de Hashima. Em uma questão de semanas uma das regiões mais populosas do planeta se tornou um deserto, com suas casas e construções apodrecendo ao tempo. Quem já foi disse que a viagem é de arrepiar!

 

O cinema no fim do mundo

sinaicinema

No meio do deserto do Sinai encontra-se um cinema que nunca viu uma seção sequer. As informações sobre o local são bem raras o que só traz mais dúvidas ainda.

O cinema foi criado para um filme francês da década de 1990 produzido por Diynn Eadel. De alguma maneira, Eadel conseguiu as permissões para construir no meio do deserto e também arrumou investidores franceses que compraram as cadeiras e os projetores de um antigo cinema do Cairo. O resultado foi um local para 700 pessoas que nunca teve sua estréia e até hoje ninguém sabe a causa disso.

 

Doel, Bégica

800px-2010_005_c_Doel_Chain_Clo-e1404505112618

 

A cidade de Doel tem cerca de 700 anos e em uma tentativa de expandi-la o governo belga programou uma demolição total e uma nova cidade. Aos poucos os habitantes foram se mudando e a cidade abandonada está a espera da demolição até hoje. Os poucos que ficaram, chamaram artistas de toda a Europa para protestar e transformaram o local em uma galeria ao ar livre com arte em praticamente todas as casas do local.

O contraste entre o velho e o novo transformou o local em um ponto muito interessante para qualquer viagem com um visual de tirar o fôlego. Atualmente só 25 pessoas vivem lá. Quanto a demolição? Ela ainda está de pé e pode acontecer a qualquer momento.

 

 

Lugares esquecidos pelo tempo was last modified: abril 17th, 2015 by 540 Graus

You may also like...

1 Response

  1. Parabéns pelo artigo! Realmente o conteudo é muito bom e de fácil compreensão.
    Já salvei seu site nos favoritos hehe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>